Um blog que surgiu do interesse de três colegas de profissão, profissionais de adoram o que fazem e não se cansam de trocar experiência, discutir o porquê de cada coisa, aprender e melhorar a cada dia nosso ofício. Junte-se a nós, apresente sua opinião de como você trabalha com o pilates, interaja.... será um prazer trocarmos nossas experiências!

30 de jun de 2013

PLIOMETRIA: Prancha de saltos no Método Pilates

Olá turma do blog!
 
Nossa leitora Luana nos escreveu perguntando sobre prancha de saltos no método Pilates e sobre suas contra-indicações.E surgiu mais uma idéia bacana de postagem, então: vamos lá!
 
PLIOMETRIA: PRANCHA DE SALTOS NO MÉTODO PILATES
 
No final da década de 60, o treinador soviético Yuri Verkhoshanski,  transformou o que eram apenas saltos aleatórios em treinamento pliométrico organizado (ROSSI e BRANDALIZE, 2007).
A Pliometria é definida como uma forma de exercício físico que ativam o ciclo excêntrico-concêntrico do músculo esquelético, provocando sua potencialização elástica, mecânica e reflexa. (MOURA e MOURA , 2005).
O objetivo da técnica é melhorar a capacidade de reação do sistema neuromuscular e armazenar energia elástica durante o pré-alongamento, para que esta seja utilizada durante a fase concêntrica do movimento (DESLANDES, 2003). Esses exercícios promovem a estimulação dos proprioceptores corporais para facilitar o aumento do recrutamento muscular numa mínima quantidade de tempo.
          A biomecânica da Pliometria trata-se da criação de uma reação oposta à ação prévia, dando-lhe uma maior velocidade, na busca do aproveitamento da energia produzida.
Contração muscular concêntrica: Produção de força através da interação dos componentes contrátil (filamentos de actina e miosina)e pouca energia elástica é armazenada.
Contração muscular excêntrica: O músculo e o componente elástico são alongados, dessa forma, uma quantidade maior de energia elástica é estocada.
Dentro do método Pilates a Pliometria se aplica através dos exercícios da Prancha de Saltos no Reformer.
 
BENEFÍCIOS DA PLIOMETRIA APLICADOS AO
MÉTODO PILATES
 
 
•        Diminuição da sobrecarga articular;
•       Conforto e estabilidade;
•       Segurança;
•       Possibilidade de controlar cargas;
•       Ludicidade;
•       Impacto controlado, saltos horizontais;
•       Único componente aeróbio abordado no método Pilates ;
•       Possibilidade de aplicar treinamento pliométrico membros superiores;
•       Excelente e seguro estímulo para casos de osteopenia e osteoporose;
•       Boa estratégia proprioceptiva para reabilitações articulares;
 
Algumas contra- indicações para aplicação da Prancha de Saltos
•       Gestantes : devido à posição de decúbito dorsal , à intensa contração abdominal e pélvica para realização dos exercícios
•       Hipertensos: devido principalmente  ao decúbito dorsal
•       Hérnia de disco: avaliar os casos individualmente e a condição física do cliente
•       Edemas em geral, com ênfase em MMII
•       Quadros álgicos em geral;
•       Pós-operatórios imediatos;
•       Presença de inflamação aguda;
•       Derrames articulares;
•       Idosos: avaliar os casos individualmente, considerando a saúde em geral (labirintite, cardiopatias, problemas neurológicos, etc)
 
Quem ainda não trabalha com as infinitas possibilidades da prancha de saltos, poderá conhecer um pouco mais com o nosso workshop: PLIOMETRIA:  Prancha de saltos no Reformer!  com data prevista para o mês de outubro em São Paulo.
 
E você, já trabalha com Pliometria no Método Pilates com atletas, idosos ou público em geral?  Conte para nós sua experiência.
 
Abraços e até a próxima postagem!
 
Viviane Vales
 

Um comentário:

  1. A prática de pliometria no Studio Pilates é extremamente indicado para pessoas com patologias e que apresentam alguma lesão decorrente de algum esporte, uma vez que, o jumping no reformer não promove impacto e sobrecarga nas articulações.

    ResponderExcluir